Semana Santa e Páscoa na Comunidade de Taizé

Venho nesta partilha como fez Maria Madalena dizer: Eu vi o Senhor! (Jo 20, 18b)
Neste dias especiais da comunidade “eu vi o Senhor” em muitos encontros e celebrações, vi ele a nos carregar nas nossas fraquezas, e nos dá força para superar os desafios.Aqui, como em cada lugar os cristãos se reúnem com mais frequência nestes dias, celebram e vivem profundamente o mistério pascal.
Recebemos para viver estes dias, conosco, um grupo de 40 pessoas hospedaram-se na Mombitaba, grupo misto de crianças, jovens, adultos, de lugares diferentes. Um amiga Luterana de Fortaleza também esteve presente.
A cada dia um chamado a entrar neste mistério da vida de Jesus. Quinta feira com o lava-pés marcou o inicio das nossas celebrações maiores. Tinham crianças do bairro que celebraram junto, tão presentes que me fez dizer: Eu vi o Senhor! Vi ele neles ao segurarem o cálice e a patena. Um deles perguntou e o que vai ser amanhã? Mostrando o desejo de voltar. A celebração da Quinta feira aqui em Taizé me toca sempre porque não se trata de uma encenação como muitas vezes nos parece quando só se lava os pés de alguns escolhidos, lavar os pés de todos que participam da celebração é um sinal de comunhão.
Sexta feira o maior desafio, depois de 20 anos de apresentação da Paixão, o grupo não estava preparado e não apresentou. Para ocupar este vazio foi feita um via sacra, um tanto diferente. Na via sacra cada estação teve a reflexão e partilhas das pessoas do bairro e de hospedes da Mombitaba. Foi m momento muito profundo de encontro com Jesus. Nesta celebração também vi Jesus. Vi Jesus que se deixou revelar nos rostos e nas vidas de cada um que se colocava naquele momento.
Sábado, a celebração do batismo e a oração da Luz mostravam a intensidade da presença de Jesus, a presença de Jesus na comunidade que cada dia aumentava mais. É Jesus que está vivo! Vivo na vida e na presença desta comunidade que nos leva a encontrar Jesus. Aparentemente tão fracos… mas assim mesmo revela a presença de Jesus ressuscitado para muitos.
Sim, o túmulo está vazio, Jesus vive e podemos proclamar. Foi isso que fizemos no domingo de manhã, caminhando pelo bairro a proclamar a boa notícia. O café da manhã juntos a presença das crianças e de muitos da comunidade deixa o nosso coração em festa. A igreja muito cheia mostra a comunidade está viva, ela pode cantar e dançar e dizer: Vimos o Senhor! …

Bookmark the permalink.

Comments are closed.